Blog
Blog

Arraiá virtual do CECAP

Data Criação: quarta, 05 de agosto de 2020 às 09:00    

A pandemia suspendeu as aulas de todo o Brasil, além disso, projetos também tiveram que dar uma pausa nas atividades durante esse período. O Centro de Atendimento Especial à Criança e ao Adolescente de Paranavaí – CECAP, suspendeu suas atividades presenciais desde o dia 20 de março, mas continua com os atendimentos online.

Para manter o vínculo com as 240 crianças e adolescentes atendidas, o CECAP usou a criatividade para levar até a casa dessas famílias conteúdos diferentes a cada semana. No mês de julho, época das tradicionais festas julinas, toda a equipe se mobilizou para gravar por etapa, respeitando o distanciamento social, um vídeo contando a história de um casamento caipira. Toda semana as famílias recebiam uma cena do vídeo e aos poucos iam conhecendo a história. Ao final, realizaram o Arraiá Virtual, onde 191 famílias puderam buscar um kit delicioso, repleto de doces e claro, um Suco Prat´s. As famílias que não puderam buscar, receberam em casa o seu kit. A entrega foi organizada com apoio da Vigilância Sanitária, que colaborou no mapeamento da entrega para respeitar o distanciamento e as orientações quanto aos cuidados para evitar a contaminação.

Durante a pandemia, a equipe multidisciplinar do CECAP vem acompanhando as famílias, por ligações e algumas visitas agendadas. Além do apoio psicológico e socioassistencial, algumas famílias foram atendidas de acordo com suas necessidades. Até o momento foram distribuídas 256 cestas básicas, 200 cestas de material de limpeza e higiene, 1000 máscaras e 30 vales gás, tudo por meio de doação de amigos e parceiros.

Você também pode ajudar o CECAP, conheça mais sobre o trabalho desenvolvido na instituição pelas redes sociais ou através do telefone (44) 3423-1995.

 

Femup - O Festival da Cidade Poesia

Data Criação: quarta, 29 de julho de 2020 às 09:00    

Como vocês já sabem, a Suco Prat´s fica na cidade de Paranavaí, região noroeste do Paraná, o que vocês não sabem é que ela é conhecida como Cidade Poesia. Berço de muitos artistas, Paranavaí é responsável pelo FEMUP – Festival de Música e Poesia, que este ano realiza sua 55º edição.

As inscrições para este ano estão abertas e seguem até o dia 03 de agosto, e já conta com mais de 650 inscrições recebidas. Batemos um papo com a Rosi Sanga, Diretora Geral da Fundação Cultural, que além de uma grande artista é apaixonada pelo Festival. Assim, podemos conhecer mais sobre o FEMUP, confira toda a história:

O Festival é parte integrante do calendário de atividades culturais do estado do Paraná e nacionalmente reconhecido pela diversidade de atrações que compõem sua grade de programação. Patrimônio Cultural de nossa Cidade Poesia começou em 1966, iniciativa do professor Gomes da Silva que promoveu o primeiro Curso de Oratória e Liderança de Paranavaí, para alunos do Curso Clássico e entusiasmados os alunos pensaram em fazer uma “noite de arte”, envolvendo declamação, poesia e música. Levaram a ideia ao professor Gomes. Ele gostou. Mas aconselhou o nome de “festival” – sugeria festa, alegria – E disse: “Vamos chamar de 1º FESTIVAL DE MÚSICA E POESIA, pois poderá continuar”. E assim foi. Em 1968, o 3º Festival de Música e Poesia de Paranavaí, ganhou um companheiro, o 1º Concurso Literário de Contos. Então o FEMUP passou a se chamar Festival de Música e Poesia de Paranavaí e Concurso Literário de Contos.

Em 1973, por iniciativa dos organizadores da época, o FEMUP ganhou força nova com a introdução do concurso de música popular. A partir de 2001 o festival passou a contar com a fase regional, que resgatou, de uma certa forma, o público em geral e passou a interagir muito mais com os artistas das várias cidades da microrregião Noroeste. Em 2007 o Festival inseriu em sua grade a Leitura Dramatizada do Contos, que ocorrem nas tardes dos dois dias do evento e reúne os autores presentes para uma interação com o público, enquanto atores da cidade interpretam os contos premiados no Festival.

Em 2011 surgiu o FEMUPINHO em parceria com as Escolas de ensino fundamental do município. Em 2018 se permitiu a música instrumental na categoria música. A partir de 2018 as noites do Festival passaram a ocorrer ao ar livre e em 2019 passou a ser realizado na Praça dos Pioneiros e teve seu recorde de público com mais de 5.000 pessoas. Em 2019, o festival recebeu 1.118 inscrições, e a cada ano o número aumenta.

Fica aqui o convite para você artista se inscrever e concorrer a prêmios em dinheiro, além da famosa "Barriguda", troféu entregue aos selecionados no festival. O regulamento e as fichas de inscrição estão neste link.

Fotos: Fundação Cultural de Paranavaí

 

 

 

Transformando a vida com livros

Data Criação: quarta, 22 de julho de 2020 às 09:00    

Entre os projetos realizados dentro da empresa, um é o de incentivo à leitura. Um espaço foi criado com algumas obras para começar a aguçar a curiosidade dos colaboradores e assim levá-los a este mundo literário. Entre as obras que estão em nosso espaço de leitura, temos algumas do escritor Giuseppe Caonetto, membro fundador da Academia de Letras e Artes de Paranavaí. Autor de diversos livros e com publicações em muitas antologias, Caonetto lança ainda este ano, Trilhas sazonais: versos liturgos, em parceria com a poeta Lilia Souza, de Curitiba.

Sua paixão pela leitura iniciou aos 12 anos, quando ganhou de presente de aniversário o seu primeiro livro No Roteiro da Coragem, da escritora brasileira Odette de Barros Mott, romance inspirado em uma expedição dos bandeirantes em busca de esmeraldas em terras mineiras. Depois veio a poesia, com a leitura de Estrela da Vida Inteira, publicação que reúne os livros de poesia de Manuel Bandeira, leitura que diz ter mudado sua vida. Caonetto acredita que “Não há transformação sem leitura. Seja qual for. Não é possível buscar transformação externa sem que internamente estejamos mudados, e esta se faz com a leitura."

Perguntamos qual leitura indicaria para quem quer começar a ler e nos disse que “Uma indicação de leitura deve ter como principal critério a paixão. Ao indicar uma leitura, deve-se ter em mente que o iniciante na arte de ler somente será um leitor assíduo se apaixonar-se pela leitura indicada. Atualmente, uma de minhas paixões é a leitura das obras de Mia Couto, autor moçambicano que tem se destacado como um dos maiores escritores em Língua Portuguesa de todos os tempos. Mesmo para quem esteja ainda engatinhando na leitura, Terra Sonâmbula, de Mia Couto, é um dos melhores livros da literatura mundial e vale a indicação.”

E para quem deseja escrever, e gosta de brincar com as palavras, o escritor nos dá algumas dicas: “O medo deixará de existir, com o tempo. Mas não é possível escrever bem sem boas leituras. Assim, a primeira dica é sempre ler bastante. A leitura fará com que o escritor iniciante tenha boas referências. A partir das referências e dos textos que lê, é possível aprimorar os textos que produz. Outra dica importante é anotar ideias, criar o hábito de anotar tudo que desperte o interesse. E praticar. Ninguém escreve um bom texto de imediato. É preciso escrever e reescrever quantas vezes for preciso, até perder o medo de abandonar um texto ruim para escrever outro. Tudo é aprendizado. Quem escreve, aprende.”

Perguntado sobre as tecnologias, e o tempo que passamos nas redes sociais, questionamos se as pessoas estão lendo menos, e Caonetto disse não ver desta forma: “Creio até que as tecnologias podem favorecer a leitura. As pessoas não leem tanto devido a outros fatores. O mais importante é a educação básica, que não privilegia a leitura como deveria. O mau uso das tecnologias, claro, pode ser um agravante. Mas há bons exemplos de pessoas que fazem uso da tecnologia para ler mais, disseminar a leitura, incentivar novos leitores... Exemplo disso são os inúmeros vídeos no Youtube criados por jovens leitores, que mantêm canais dedicados exclusivamente à indicação de livros, com dicas de leituras e de como produzir bons textos. A tecnologia tem, inclusive, facilitado o surgimento de novos escritores. É preciso, no entanto, ajustes nos métodos educacionais básicos, a fim de que as novas tecnologias favoreçam o processo de introdução da leitura, da escrita e do livro na vida dos educandos.”

Queremos te incentivar a ler, a leitura cria pessoas livres para imaginar e olhar o mundo de outra forma.

E você, já escolheu sua próxima leitura?

 

 

 

 

 

 

Campanha do Leite bate recorde de arrecadação

Data Criação: quarta, 15 de julho de 2020 às 09:00    

Desde 2014 o 8º Batalhão de Polícia Militar de Paranavaí, realiza uma campanha de arrecadação de leite para atender instituições assistenciais da cidade. Este ano a 7ª Campanha do Leite, que contou com o apoio da OAB de Paranavaí, arrecadou 9.800 litros, um recorde em relação as edições anteriores.

Entre os dias 02 e 29 de junho os doadores puderam deixar sua contribuição nas sedes da PM. Mesmo com a pandemia, que quase levou o Batalhão a cancelar a campanha, as doações superaram as expectativas. No último dia 30 de junho, o 8º Batalhão completou 50 anos de serviços prestados à população e a campanha faz parte das comemorações de aniversário.

As entidades beneficiadas este ano foram Asilo Lins de Vasconcelos, Lar Vicentino, Casa das Crianças, CECAP, APAM, Agepaz, COE Social, Casa do Aguardo, APDE, GOES, Mosteiro Monte Carmelo, Asilo de Nova Esperança e Casa do Servo Sofredor.

A Suco Prat´s colaborou com a campanha e sabe que dar vida a um projeto não é tarefa fácil, mas que não tem sensação melhor do que ajudar instituições e pessoas, ainda mais em um momento de pandemia. Parabéns ao 8º Batalhão pelo trabalho prestado à toda população e também pela campanha que fez a diferença na vida de muitos.

 

Live da solidariedade

Data Criação: segunda, 13 de julho de 2020 às 15:00    

Samuel Belini tem 38 anos, é casado e pai de dois filhos. Trabalha em uma empresa de projetos de iluminação desde os 13 anos, atualmente ocupa as funções de encarregado de produção e projetista. Desde criança tem paixão pela música, mas foi depois dos 30 anos que resolveu soltar sua voz nas noites de Paranavaí e região. Com banda ou acompanhado apenas de seu violão, faz shows em barzinhos, restaurantes e eventos há 4 anos. Cantor e compositor é apaixonado por música sertaneja.

Quando começou a pandemia sentiu que poderia usar a música para ajudar pessoas, e junto aos seus amigos fizeram a primeira Live Solidária em 29 de abril e a segunda no dia 23 de maio. Toda a arrecadação de cestas e dinheiro foi destinada a famílias em situação de vulnerabilidade social, e em especial a criança Heloisa, que faz tratamento oncológico para curar um Tumor de Wilms, no Hospital do Câncer de Londrina.

A última live foi realizada na sexta, dia 10 de julho e contou com o apoio de várias empresas, inclusive da Suco Prat’s. Com duração de duas horas, o show foi visualizado por mais de 650 pessoas que curtiram de casa um repertório sertanejo. Todas as doações recebidas serão destinadas a uma família de Paranavaí que precisa de amparo neste momento de pandemia. 

A Prat´s fica feliz em prestigiar um artista local, pois sabemos que a solidariedade nunca sai de moda. Boa música e momentos de alegria em prol do próximo, foi uma ótima combinação para uma sexta à noite.

Para assistir a live, acesso o link
aqui